O que é o Azure DMS?

O que é o Azure DMS?

4 de setembro de 2020 Off Por Luciano Gambato e Oberdan Schaider

Azure DMS (Azure Database Migration Service) é um serviço gerenciado pelo Azure, que permite migrar bancos de dados para a nuvem, simplificando e automatizando esse tipo de processo. Utilizando essa ferramenta, é possível deixar seus bancos de dados sincronizando com o Azure e as aplicações funcionando normalmente enquanto é realizado a sincronização de origem x destino. Quando todas as sincronizações acabarem (carregamento inicial e incrementais), o status do DMS será alterado para “Ready to cutover”, que significa que você pode realizar o failover e mudar a conexão das aplicações para o Azure.
Abaixo é possível visualizar os bancos de dados suportados pelo DMS:

Uma das vantagens que o DMS possui é a sua utilização gratuita por 6 meses com o tier Premium. Esse período é suficiente para testar e sincronizar os bancos com o Azure e pagar apenas pelos recursos utilizados nos bancos de dados de destino. Portanto, todos os recursos computacionais utilizados pelo DMS para migrar os bancos de dados são gratuitos durante esse período. Dentro do DMS, temos 2 cenários de migração: online e offline. A migração online é utilizada quando sua aplicação não pode ficar offline por muito tempo. Utilizando-a, é possível deixar sua aplicação funcionando normalmente enquanto sincroniza com o serviço no Azure. Já a migração offline é mais utilizada quando sua aplicação pode ficar offline por um tempo maior. Alguns serviços não oferecem suporte para migração online/offline. A Microsoft disponibiliza um documento com os serviços suportados: https://docs.microsoft.com/en-us/azure/dms/resource-scenario-status.

É possível deixar o DMS sincronizando os bancos por no máximo um ano, porém na maioria dos casos a sincronização e a migração ocorre dentro de algumas semanas dependendo do tamanho da base de dados e da quantidade de transações que recebe. Outro fator que influencia no tempo são os recursos computacionais que foram dimensionados nos bancos de origem e destino. Quanto mais poder de processamento e melhor dimensionado, mais rápido será a sincronização dos dados.

Lembrando que para realizar uma migração online, um dos pré-requisitos é criar um projeto com Premium Tier no Azure.

Também é possível realizar uma prévia em relação ao que você vai pagar utilizando os recursos do DMS. A Microsoft disponibiliza um formato de calculadora, além de informações úteis quando falamos sobre valores. Essas informações você pode consultar o link: https://azure.microsoft.com/pt-br/pricing/details/database-migration/.

Esperamos que este post seja útil para você!
Ficou com dúvida? Entre em contato conosco.